domingo, 29 de abril de 2012

Hábitos de poupança na Holanda







Nada que interesse a Portugal, país rico…

A leitura do texto dispensa comentários...

Helena Rico, 42 anos, Groningen, Holanda





A propósito do desafio sobre os novos hábitos de poupança na abertura do ano lectivo, resolvi partilhar a minha experiência uma vez que vivo no norte da Holanda, onde tudo se passa de modo completamente diferente.

Em primeiro lugar, os livros são gratuitos. São entregues a cada aluno no início do ano lectivo, com um autocolante que atesta o estado do livro. Pode ser novo ou já ter sido anteriormente usado por outros alunos. No final do ano, os livros são devolvidos à escola e novamente avaliados quanto ao seu estado. Se por qualquer razão foram entregues em bom estado e devolvidos já muito mal tratados, o aluno poderá ter de pagá-los, no todo ou em parte.

Todos os anos, os cadernos que não foram terminados voltam a ser usados até ao fim. O contrário é, inclusivamente, muito mal visto. Os alunos são estimulados a reutilizar os materiais. Nas disciplinas tecnológicas e de artes, são fornecidos livros para desenho, de capa dura, que deverão ser usados ao longo de todo o ciclo (cinco anos).

Obviamente que as lojas estão, a partir de Julho/Agosto, inundadas de artigos apelativos mas nas escolas a política é a de poupar e aproveitar ao máximo. Se por qualquer razão é necessário algum material mais caro (calculadora, compasso, por exemplo), há um sistema (dinamizado por pais e professores, ou alunos mais velhos) que permite o empréstimo ou a doação, consoante a natureza do produto.

Ao longo do ano, os alunos têm de ler obrigatoriamente vários livros. Nenhum é comprado porque a escola empresta ou simplesmente são requisitados numa das bibliotecas da cidade, todas ligadas em rede para facilitar as devoluções, por exemplo. Aliás, todas as crianças vão à biblioteca, é um hábito muito valorizado.

A minha filha mais nova começou as suas aulas de ballet. Não nos pediram nada, nenhum fato nem sapatos especiais. Mas como é universalmente sabido, as meninas gostam do ballet porque é cor-de-rosa e porque as roupas também contam. Então, as mães vão passando os fatos e a minha filha recebeu hoje, naturalmente, o seu maillot cor-de-rosa com tutu, e uns sapatinhos, tudo já usado. Quando já não servir, é devolvido. E não estamos a falar de famílias carenciadas, pelo contrário. É assim há muito tempo.

O meu filho mais velho começará a ter, na próxima semana, aulas de guitarra. Se a coisa for levada mesmo a sério, poderemos alugar uma guitarra ou facilmente comprar uma em segunda mão.

Este sistema faz toda a diferença porque, desde que vivo na Holanda, terminou o pesadelo do início do ano. Tudo se passa com maior tranquilidade, não há a febre do "regresso às aulas do Continente" e os miúdos e os pais são muito menos pressionados. De facto, noto que há uma grande diferença se compararmos o nosso país e a Holanda (ou com outros países do Norte da Europa, onde tudo funciona de forma idêntica). Usar ou comprar o que quer que seja em segunda mão é uma atitude socialmente louvável, pelo que existe mil e umas opções. Não só se aprende desde cedo a poupar e a reutilizar, como a focar as atenções, sobretudo as dos mais pequenos, nas coisas realmente importantes.



Publicado no "PÚBLICO" - 30-09-2011

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<


Portugal não é um país Rico! É sim um País subdesenvolvido.
Nos países subdesenvolvidos, cada um quer ser melhor que o outro. É assim que o consumismo dispara de modo absolutamente estúpido.
Em Portugal ir para a escola com um livro usado! Nem pensar. O meu menino não é nenhum "pelintra"!

Saudações cordiais
















































































--
No reencaminhamento deste mail, apague os endereços de e-mail nele mencionados. Use também o BCC ou o CCO (em vez do "to/para"). Proteja a sua privacidade e a dos outros!

CC




sábado, 28 de abril de 2012

PúblicoHD: RTP mostra a teia política e económica d'Os Donos de Portugal

RTP mostra a teia política e económica d'Os Donos de Portugal

O documentário Os Donos de Portugal, que será emitido pela RTP2 esta madrugada, começa com um pedido ao espectador. E com uma inquietação que o atravessa e nos obriga a chegar ao fim. Imagine que um leitor de crónicas de negócios do século XIX regressa a Lisboa e retoma as suas leituras: "Que espanto sentiria ele ao encontrar os mesmos nomes daquelas grandes famílias que povoavam a Baixa e a Lapa? Será que ainda vão lá estar em 2150?"

http://publico.pt/1543370





Sent from my iPad

E se eu disser que isto não é uma foto?




É uma pintura do artista Paul Cadden e que por acaso tive a oportunidade de ver uma exposição dele em Madrid, (no museu da Rainha se a memória não falha).

Impressionante

segunda-feira, 23 de abril de 2012

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Registo agrícola




Os tomates cherry começam a despontar. Hoje transplantei as primeiras alfaces para garrafas de água. Parecem muito murchas, vamos ver se não as matei.

Desfiz o cebolinho em partes mais pequenas e cultivei-as no recipiente plástico. O resto passei para um garrafão de 5 litros.

Os tomateiros têm sifão atacados por lagartas, mas essas tenho-as arrancado à mão, uma a uma.





A hortelã, que tinha transplantado por estaca, ainda não parece estar a recuperar, mas para ter a certeza disso vou ter que esperar mais uns tempos.

Ontem fiz o meu primeiro enxame. Já tenho uma colmeia e deixei-a na Luz de Tavira para aproveitar a flor da laranjeira. Esta vai ser a primeira de muitas.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

A minha pequena horta.










Já começam a ficar crescidas, mas acho que pus muitas sementes nos quadrados!




Aipos, tomateiros, morangueiro, alecrim, hortelã, manjericão, salsa.




Piri piri, hortelã, aipo.




Tomilho, coentros, espinafre.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

:GNR apreende carta a motorista de Mário Soares que viajava a 199 Km/hora

Não sei o que é que este senhor tem a mais que eu! Se eu fosse fotografado a 200 kms/ hora onde é que já estaria?

GNR apreende carta a motorista de Mário Soares que viajava a 199 Km/hora

O carro que transportava o ex Presidente da República, Mário Soares, foi na terça feira apanhado pelo radar do Destacamento de Trânsito de Leiria da GNR a circular na A8, a 199 quilómetros por hora

http://publico.pt/1540794

(Enviado por PúblicoHD)



Sent from my iPad