quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Novo livro que estou a ler: A Metamorfose.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Público : Dados de contratos públicos apagados do site oficial do Governo

Enviado via Público iPhone:

Dados de contratos públicos apagados do site oficial do Governo

Os casos detectados até agora têm todos a ver com o Governo regional dos Açores. A entidade que ...

http://publico.pt/1460785

Público : 33 mineiros resgatados, "Missão cumprida Chile"

17 dias fechados a mais de 600 metros racionando tudo sem saber se alguém os iria encontrar. E não perderam nem a calma nem a postura. 

Estas pessoas para mim são heróis. 

33 mineiros resgatados, "Missão cumprida Chile"

Menos de 24 horas depois de a cápsula Fénix ter descido pela primeira vez ao local onde se ...

http://publico.pt/1460839


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

E por falar em crise...

Gostei deste post do 31 da Armada! E acho que vale a pena divulgar... há que fazer algo para mudar isto. Eu ainda não sei o quê, mas acho que divulgando é um bom começo!

http://31daarmada.blogs.sapo.pt/4489205.html

Medina Carreira e o estado da Economia

Alguns vídeos da opinião de Medina Carreira muito diferente daquilo que as TVs, a Rádio; os Jornais; os políticos e em especial o governo e o Sócrates.
A verdade é que muita gente partilha das opiniões de Medina Carreira. Só é pena que muitos acreditam nos políticos...



quarta-feira, 8 de setembro de 2010

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Casa Pia

Acórdão do processo Casa Pia é lido hoje. Advogados preparados para recorrer dizem que dificilmente pode ser feita justiça ao fim de seis anos de julgamento.

Foi preciso 6 anos para ouvir o acórdão. É muito tempo...

Comparem com o caso Madoff, nos Estados Unidos, que envolveu muito mais pessoas e foi condenado em menos de um ano (não quero arriscar 6 meses porque não tenho a certeza).

Justiça lenta é injusta...

domingo, 22 de agosto de 2010

Os Tugas e a televisão!

Vinha ontem no expresso que um português vê em média 23 horas de
telvisão por semana. Como é que querem ter dinheiro para alguma
coisa? Ainda por cima todos sabemos que 80% (para ser simpático) desse
tempo é composto pela dupla infalível novelas/ bola, para não
esquecer doa maravilhosos programas da manhã. O canal 2 onde passam
algumas coisas interessantes é o menos visto. Onde é que vamos parar?

terça-feira, 29 de junho de 2010

sábado, 19 de junho de 2010

Ontem morreu o Saramago

Há quem não goste da maneira como escrevia, mas não é o meu caso.
Estou triste. Como homenagem vou ler o Memorial do Convento assim que
acabe o livro que estou a ler agora.

RIP Sr. Saramago.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Ilha de Tavira 2010

Normalmente nunca fico com fotos giras dos Verões...

Aqui está uma excepção... esta foto está o máximo!

Foto by Torrão!

Estatísticas...

Aqui fica um link para um site bem bom:


A maior base de dados estatísticos sobre Portugal com acesso universal e gratuito estará disponível a partir de hoje na Internet, resultado de uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos, presidida pelo investigador António Barreto


http://www.pordata.pt

quarta-feira, 2 de junho de 2010

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Livro que se segue... Há quem diga que tem muito a ver comigo... Veremos

Ary dos Santos : Estrela da Tarde

Estrela da Tarde

Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia


Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia


Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza


Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram


Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo morreram


Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto


Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Ora acho que este senhor tem alguma razão...

Diz a teoria económica que os aumentos salariais devem ser proporcionais à produtividade, para que possa haver de facto uma melhoria do poder de compra e da qualidade de vida das pessoas.

A verdade é que até hoje ainda não ouvi falar disso quando da discussão dos aumentos salariais. Os salários têm aumentado sem que hajam aumentos de produtividade que acompanhem.

Tinha que chegar a hora que alguma coisa destas acontecesse... para acertar estas diferenças.

Atenção, não estou a dizer que as pessoas ganham muito... estou sim é que produzem pouco para o que ganham.

Vejam o artigo do Sr. PAUL KRUGMAN no seguinte link: The Euro Trap

Aqui está um prendinha...

É em inglês, mas também agora já há tradutores em todo o lado.

Mas é grátis... Leitura de qualidade a custo zero... Assim não há desculpas!


A DISCOURSE

ON A SUBJECT PROPOSED BY THE ACADEMY OF DIJON:


WHAT IS THE ORIGIN OF INEQUALITY AMONG MEN, 
AND IS IT AUTHORISED BY NATURAL LAW?


Jean Jacques Rousseau
1754

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Ora aí está uma pequena prova do que o socialismo pode fazer por nós.

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar a alguém aquilo que não tira de outro alguém.

Quando metade da população entende a ideia de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."


Adrian Rogers, 1931



Uma experiência Socialista


Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca chumbou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, chumbado uma classe inteira.

Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e 'justo. '

O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiencia socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas em provas."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e, portanto seriam 'justas. ' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...

Logo que a média das primeiras provas foi tirada, todos receberam 14. Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam da media das notas. Portanto, agindo contra as suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. Em resultado, a segunda média dos testes foi 10.

Ninguém gostou.
Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5.
As notas não voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da turma. Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiencia socialista tinha falhado porque ela fora baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes.

Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiencia tinha começado.
"Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.

Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável."

Frases parvas do Facebook

Há tantas frases parvas no facebook que cada vez menos acompanho as últimas. De facto é o preço a pagar para nos mantermos um pouco actualizados. Estando fora do Facebook estamos fora do mundo e perdemos festas, aniversários, testes estúpidos dos nossos amigos ou conhecidos, etc.

Mas hoje a Lyge, tinha uma frase que eu adorei.

Frase do dia: "Talvez tenha sido por um olhar...Talvez por um sorriso...Talvez tenha sido por aquelas palavras ou talvez aquele instante contigo...Talvez um dia estaremos juntos e talvez tudo será esquecido...Talvez possa existir outros momentos e aí quem sabe...Nem tudo estará perdido."


Anónimo.

Força Ligia!

sábado, 17 de abril de 2010

InJustiça em Portugal

Vem hoje no Expresso uma reportagem muito interessante sobre casos que se arrastam nos tribunais.

- Oliveira Costa, no caso BPN, aguarda o julgamento previsto para o final do ano

- João Rendeiro, fundador do BPP, foi constituido arguido e ainda não há acusação

- Jardim Gonçalves, fundador do BCP, saberá até Junho se vai a julgamento;

Para não falar de outros casos como o freeport, o apito dourado, casa pia, universidade moderna, os submarinos, isaltino morais, o ex-presidente do benfica que anda a passear livre e impune em Inglaterra...

A justiça em Portugal não é lenta... Em portugal não há justiça.

Tenho vergonha de viver num país assim...

Vou viver para uma rolote e não vou pagar um cêntimo de impostos... porque afinal os políticos e os corruptos pertencem todos à mesma elite, e no final do dia vão todos jantar à mesma mesa, e andamos todos atrás desta gente que faz uma vida milionária à custa do trabalho das pessoas sérias...

Não me conformo com isto... Rolote para não pagar IMI e bicicleta para não pagar IVAs nem impostos sobre os produtos petrolíferos....

Não vou pedir factura, e também não vou passar...

Já chega!

sexta-feira, 26 de março de 2010

Animais irracionais

O que distingue os homens dos irracionais é algo de muito
insignificante; o rebanho comum logo o perde; os homens comuns
conservam-no cuidadosamente.

Mencios

do livro walden, do thoreau

Respect to Google

A google deixou de censurar resultados politicamente incómodos no seu
motor de busca na China.

Isto vai custar-lhe o maior mercado do mundo mas mesmo assim eu
considero 1 grande decisão. Este mundo seria melhor se toda a gente
não fosse movida apenas pelo dinheiro.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Thoreau sobre o ensino

Até o estudante pobre é levado a estudar apenas Economia política,
ao passo que a economia de viver, sinónimo da filosofia, nem sequer é
professorada nas nossas faculdades. O resultado disso é que o aluno, O
mesmo tempo que lê Adam Smith, Ricardo e say, leva o pai a endividar-
se sem remédio.

68

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Para filosofar... quando for para a ilha!

" A independência tem como consequência o isolamento"

Benjamin Constant in Adolphe

Os ideais de Rousseau...

- Vida Selvagem
- Cuidado do Corpo
- Valores absolutos (como a Pátria e a verdade).

Identifico-me muito nos primeiros dois... e na Verdade... mas a Pátria?? Não consigo... tenho que ler mais...

A minha pátria é a minha família, da qual tenho estado muito desligado, exceptuando "o Puto", que de vez em quando lá falamos!




terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Bibliotecas

Para é que se gasta tanto dinheiro construindo bibliotecas,
apetrechando-as com equipamento de qualidade se estão fechadas quando
as pessoas têm o tempo livre para lá ir? Mais valia funcionar numa
cave anexada a 1 armazém e fazia-se os pedidos por telefone. Sai mais
barato e o serviço talvez seja melhor.

Está tudo ao contrário!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

A essência da vida... por Thoreau




"Fui para os bosques viver de livre vontade,
Para sugar todo o tutano da vida…
Para aniquilar tudo o que não era vida,
E para, quando morrer, não descobrir que não vivi!"

Será que é no isolamento dos bosques que se consegue sugar o tutano da vida??
Haverá outras maneiras de chegar lá sem ir para os bosques? Que tal a praia? Viver como o Robinson Crusoe. Apetece-me viver esta experiência. Já pensei no Vietname ou Indonésia, ou outro sitio quente e calmo... alugar uma cabana por 6 meses... aprender surf, cultivar a terra... dedicar-me aos livros e à filosofia. Isto parece-me bem.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Mais uma para anotar!

MAIS UM ESCÂNDALO!!!

INÊS DE MEDEIROS

É AGORA DEPUTADA PELO CIRCULO DE LISBOA DO P.S.

Contudo, ela tem a residência em Paris. Assim sendo, recebe diariamente da Assembleia da República 528€ de ajudas de custo diários, para alem de viagem paga a paris ida e volta aos fins de semana.

Reparemos como é possível se aceitar isto!

Será que esta senhora deputada recebe cerca de 15.800 euros mensais, mais 4 viagens para Paris todos os meses? Tudo isto além do que ganha normalmente como deputada.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Catástrofe!

O forte sismo (7.0 na escala de Richter) que atingiu o Haiti terá feito mais de 100 mil mortos. A ilha caraibenha virou cenário de destruição quase total.


segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

O nosso ensino...


"Há tantos professores bons (83% tiveram "bom" na avaliação) e o ensino em Portugal é tão mau? Se calhar é dos alunos…"

Post Sript de Camilo Lourenço in Jornal de Negócios, 8 Jan 2010



sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Momento marcante na nossa sociedade!

Gostei... Bem escrito, bem visto, bem feito... "O Palhaço" de Mário Crespo

 

O palhaço

O palhaço

2009-12-14

O palhaço compra empresas de alta tecnologia em Puerto Rico por milhões, vende-as em Marrocos por uma caixa de robalos e fica com o troco. E diz que não fez nada. O palhaço compra acções não cotadas e num ano consegue que rendam 147,5 por cento. E acha bem.
O palhaço escuta as conversas dos outros e diz que está a ser escutado. O palhaço é um mentiroso. O palhaço quer sempre maiorias. Absolutas. O palhaço é absoluto. O palhaço é quem nos faz abster. Ou votar em branco. Ou escrever no boletim de voto que não gostamos de palhaços. O palhaço coloca notícias nos jornais. O palhaço torna-nos descrentes. Um palhaço é igual a outro palhaço. E a outro. E são iguais entre si. O palhaço mete medo. Porque está em todo o lado. E ataca sempre que pode. E ataca sempre que o mandam. Sempre às escondidas. Seja a dar pontapés nas costas de agricultores de milho transgénico seja a desviar as atenções para os ruídos de fundo. Seja a instaurar processos. Seja a arquivar processos. Porque o palhaço é só ruído de fundo. Pagam-lhe para ser isso com fundos públicos. E ele vende-se por isso. Por qualquer preço. O palhaço é cobarde. É um cobarde impiedoso. É sempre desalmado quando espuma ofensas ou quando tapa a cara e ataca agricultores. Depois diz que não fez nada. Ou pede desculpa. O palhaço não tem vergonha. O palhaço está em comissões que tiram conclusões. Depois diz que não concluiu. E esconde-se atrás dos outros vociferando insultos. O palhaço porta-se como um labrego no Parlamento, como um boçal nos conselhos de administração e é grosseiro nas entrevistas. O palhaço está nas escolas a ensinar palhaçadas. E nos tribunais. Também. O palhaço não tem género. Por isso, para ele, o género não conta. Tem o género que o mandam ter. Ou que lhe convém. Por isso pode casar com qualquer género. E fingir que tem género. Ou que não o tem. O palhaço faz mal orçamentos. E depois rectifica-os. E diz que não dá dinheiro para desvarios. E depois dá. Porque o mandaram dar. E o palhaço cumpre. E o palhaço nacionaliza bancos e fica com o dinheiro dos depositantes. Mas deixa depositantes na rua. Sem dinheiro. A fazerem figura de palhaços pobres. O palhaço rouba. Dinheiro público. E quando se vê que roubou, quer que se diga que não roubou. Quer que se finja que não se viu nada.
Depois diz que quem viu o insulta. Porque viu o que não devia ver.
O palhaço é ruído de fundo que há-de acabar como todo o mal. Mas antes ainda vai viabilizar orçamentos e centros comerciais em cima de reservas da natureza, ocupar bancos e construir comboios que ninguém quer. Vai destruir estádios que construiu e que afinal ninguém queria. E vai fazer muito barulho com as suas pandeiretas digitais saracoteando-se em palhaçadas por comissões parlamentares, comarcas, ordens, jornais, gabinetes e presidências, conselhos e igrejas, escolas e asilos, roubando e violando porque acha que o pode fazer. Porque acha que é regimental e normal agredir violar e roubar.
E com isto o palhaço tem vindo a crescer e a ocupar espaço e a perder cada vez mais vergonha. O palhaço é inimputável. Porque não lhe tem acontecido nada desde que conseguiu uma passagem administrativa ou aprendeu o inglês dos técnicos e se tornou político. Este é o país do palhaço. Nós é que estamos a mais. E continuaremos a mais enquanto o deixarmos cá estar. A escolha é simples.
Ou nós, ou o palhaço.